O FUTURO NÃO É MAIS O QUE ERA

Luciana Marson Fonseca, Diretora da Escola Livre de Arquitetura

Marc Deitos, Diretor da IMED-POA

LAB

O lema "inspira quem transforma" - criado e vivido cotidianamente pela IMED - tem como objetivo central a união entre o ensino superior de qualidade e o empreendedorismo sustentável, possíveis graças à proximidade que a IES mantém com os setores político e empresarial. Destacam-se, como forma de alcançar o objetivo, os processos de gestão inovadores e o ambiente criativo, aberto à inovação de processos. Por meio de uma visão de futuro baseada na geração e compartilhamento de oportunidades, a instituição quer formar sujeitos capazes de transformar a realidade em que vivem.

O campus Porto Alegre, que, atualmente, alcança [MAD1] quase 1 mil estudantes, consolida-se como um espaço de esperança em relação ao futuro da educação, absorvendo sua transformação como um fato inexorável. Esta transformação estaria vinculada, além do contexto planetário imposto pelo COVID, ao modo como a IMED estrutura-se internamente. Nesse cenário cria-se um ambiente de protocooperação com outros organismos independentes, entre quais a ELA – Escola Livre de Arquitetura, uma escola independente de educação continuada e uma plataforma de projetos, que objetiva repensar o ensino, a pesquisa, o desenvolvimento prático e a expansão da arquitetura com foco em estabelecer um alinhamento consistente com as demandas reais da construção da cidade contemporânea.

Este edge da ELA dentro da IMED foi criado em 2018 e está sendo experimentando desde então.  Neste período o curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo da IMED, unido às ideias inovadoras e as ações experimentais da Escola Livre, produziu uma ótica de ensino única no cenário brasileiro. Forma-se aí um terreno profícuo para a criação efetiva de novos arranjos de ensino e aprendizagem, que mesclam atores distintos dos setores público e privado, estimulando e reforçando os enlaces entre a Cidade e a Universidade. Neste “lugar” e na união destes “organismos independentes” está o “novo ensino da arquitetura”. 

       

               
               

Neste contexto vibrante, foi criado na passagem de 2019 para 2020, o Centro de Criatividade Aplicada[1] – CeCap, com o objetivo de potencializar a inovação como caminho para o crescimento e diferenciação da IMED, inicialmente, no contexto das Universidades gaúchas, focando em uma futura expansão.

     

Este Centro reúne estrategicamente em seu DNA os fundamentos de uma escola politécnica atrelados aos estopins de ideias que permeiam o universo sensível-criativo. Em síntese, trata-se da união da tecnologia e das engenharias às abordagens multidisciplinares vinculadas à arquitetura, à arte, à ecologia, à psicologia e à filosofia[2].

   

O espaço físico para abrigar o CeCap foi construído coletivamente envolvendo os estudantes e o corpo docente da IMED e da ELA. A programática incluiu um FabLab, uma arena-multiuso, ateliês de projeto-construção, o edge da ELA dentro da IMED, e um "corredor-varanda" - que aproxima a ideia de escola à de casa. Assumindo o lema de que “uma escola é uma casa” ainda antes das transformações impostas pelo coronavírus, a IMED e seus agentes protocooperados, demonstram o alcance de antecipação do seu olhar frente aos desafios da cidade do século XXI.

 

O CeCap está desenvolvendo projetos nas áreas de educação, pesquisa, fabricação e tecnologias para, de maneira prática e reflexiva, proporcionar uma interface fluida entre a Cidade e a Escola, e é o lugar no qual estão sendo criados cursos de educação continuada e de pós-graduação da IMED juntamente com seus parceiros.

De fato, como indicou Aldo Rossi[3] já no final dos anos 1960, “futuro não é mais o que era”, e nós, assim como Rossi, sabemos disso.

Vídeo da terceira montagem do Habitáculo, artefato desenvolvido em workshop coletivo pela Escola Livre de Arquitetura em parceria com Estúdio Cruz e apoio da Imed, Vila Flores, e Casa 735.

 

Para saber mais sobre o workshop: Ateliê de projeto-construção - HABIT´ÁCULO.

[1] O nome do Centro remete ao significado de INOVAÇÃO cunhado por Sir. Ken Robinson, para quem a inovação é, justamente, a "criatividade aplicada”.

[2] Se destaca aqui também o CEFIH – Centro de Filosofia e Humanidades, também existindo em protocooperação na IMED.

[3] ROSSI, Aldo. A Arquitetura da Cidade. Editora: Martins Fontes, 2001. [2.ed]

[MAD1]Abraça, acolhe, recebe, envolve..... quase 1 mil estudantes diariamente,

Assine nossa news!

  • 2766
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook